Resultados encontrados para ""

  • Textos e Publicações | texts | Camila Elis

    TEXTOS SELECIONADOS | selected texts INÍCIO | start CV Portfólio | portfolio Projetos | projects Trabalhos em papel (desenhos) | drawings Pinturas | paintings Textos e Publicações | texts Contato | contact More Texto crítico de BRUNA FETTER - Da alma, ou coisa flutuante (2019) Texto crítico de MARIO GIOIA - Fulgor na noite (2022) Fulgor na noite Em paredes, pisos, vazios, enquadramentos, extracampos, curvaturas, superfícies, traços, texturas e proposições de Fulgor na noite, segunda individual de Camila Elis na Galeria de Arte Mamute, diversos eixos poéticos se coadunam num corpus de obra provocativo e inquieto. Numa investigação que não cessa, ela não se esquiva de embates próprios do fazer diário de ateliê e, ao mesmo tempo, passeia por fantasmagorias e temporalidades, se aproxima dos âmbitos da cosmologia e do fenomenológico, forjando uma bem amalgamada reunião de conceito e matéria a explorar o campo ampliado e contemporâneo da pintura. “O meu trabalho poético gira em torno das tensões entre corpo, imagem e fantasia. Acredito que, como me utilizo de signos abstratos para tanto, essas relações se dão de maneira rápida e direta. Quero dizer, quando alguém encontra um trabalho meu (e agora descrevo em função de relatos) vê, sente, traduz e simboliza em pouco tempo. Isso se dá por conta do meu interesse maior em sensações físicas, táteis. Utilizo, além dos sonhos, de temas fundamentados em romances e mitologia grega para produzir coisas muito simples, mas muito diretas no espaço”1, sintetiza a artista acerca do recorte apresentado neste final de 2022. Fulgor na noite é formada apenas por pinturas, um dado importante na trajetória da artista gaúcha, que desenvolve uma faceta gráfica na produção bem relevante. O conjunto de 14 Sleeping pills, telas em escala mais reduzida - a maioria, seis, de 50 cm x 50 cm -, vem acrescido de cinco recentes peças de maior tamanho. Parte fulcral da exibição de agora se fundamenta em Veladuras, inspirada dissertação de mestrado da artista para a ECA-USP (Escola de Comunicações e Artes da Universidade de São Paulo). Nas conversas com Camila, por e-mail, o título da mostra foi sugerido pelo autor por conta da leitura havia pouco de Relâmpagos, coletânea de críticas de Ferreira Gullar (1930-2016). Nela, Goeldi: Fulgor na noite, lançava conexões não tão óbvias do texto sobre o grande mestre do expressionismo e da xilogravura no Brasil e o recorte atualíssimo da artista emergente. “A cor que costuma ser festa, alegria, seria uma ameaça à voz dramática (de contrabaixo) das gravuras de Goeldi. Mas ele, com mão de mestre, doma-a, dá-lhe raiz em sua linguagem noturna e a faz ali brotar poderosa e verdadeira”2, escreve Gullar. Na edição, Céu vermelho (1950) ilustra o texto sobre Goeldi (1895-1961). Na discreta série das 14 pinturas de Camila, há pulsões nada olvidáveis de cor em meio ao negror. Surgem laranjas e avermelhados robustos e assertivos, porém não explosivos. São como existências que não querem sucumbir e que lançam um brilho vital, que não é parco, e, no entanto, não é ostensivo. Quase que como resistências em um ambiente que pode não ser favorável. Resiliências que se revelam pouco a pouco estratégias essenciais para tal matéria. “O processo de elaboração destes trabalhos é trazer a temática da materialidade, conferindo a cada uma qualidades específicas. Porque, sempre a partir da mancha, começava a pensar as formas com a cor, criando luz dentro da escuridão. São todas fragmentos de movimentos, de sensações, de coisas com dimensões internas e oníricas, inventariadas na memória”3, relata a artista sobre o conjunto em sua dissertação. “Para além de serem exercícios de cor e de luz, tornam-se exercícios de fantasia. 14 Sleeping pills concernem o sono, o sonho também.”4 Camila também conta a influência da vista ao vivo da obra-prima A morte de Sardanapalo (1844), de Delacroix (1798-1863), e é evidente na tela do romântico o duo desfoque/vibração, habilmente lidado hoje por ela - é bom frisar que, para Camila, viver e estudar em 2016 no Reino Unido pôde gerar repertório importante em sua formação. Também deve se comentar que Da alma, e as coisas suspensas, individual da artista no mesmo espaço, em 2019, tinha lastro em mitologia grega e na Renascença, a partir da história de Psiquê e Eros retratada nos afrescos de Rafael realizados na Villa Farnesina, em Roma, nos anos de 1517-18. Já a configuração dos trabalhos mais atuais apresentados em Fulgor na noite poderia ganhar o título de Pinturas moles pela autora. Formalmente se ligam a quadros já vistos em momentos anteriores expositivos dela. Reflexo da aurora e O úmido medem 150 cm x 140 cm. Calor lunar e O macio são de 137 cm x 150 cm. E 4 horas da madrugada tem 95 cm x 80 cm. Exceto o último, são óleo e carvão mineral sobre linho (Em 4 horas…, não é utilizado carvão). Nos três citados inicialmente, há destacada presença daquele laranja-avermelhado citado. Ao lado de O macio, que se mostra já no próprio título, podem ser encarados como peças solares, otimistas. “Mole é uma matéria que tem corpo e por isso pesa”5, salienta Camila sobre as novas telas. Assim, a artista acredita que conseguiu ir em direção de uma mais nítida divisão entre desenho e pintura, além de articular mais uma poética da encenação e do drama junto de explorações sobre corpo, matéria e olhar. Nessa perspectiva entre, híbrida e multifacetada, tal pictórico mais flexível e permeável pode ficar perto de visadas e investigações tão nacionais como a levantada pelo neoconcretismo, da série Obra mole, de Lygia Clark (1920-1988), dos anos 1960 iniciais, por exemplo. Ou seja, essa fragilização da racionalidade do concreto, esse tipo de geometria sensível, brilhantemente desenvolvida por grandes nomes da arte brasileira, provoca ecos não literais sobre pensamentos e práticas dos artistas do agora, que são atravessados e contaminados por contextos atuais críticos. No caso de Camila, o isolamento deflagrado pela pandemia, a virtualidade das relações humanas, a superficialidade, o esvaziamento e o franco combate ao debate público mais racional, entre variadas chagas novíssimas, disparam procedimentos e situações outros na produção, mesmo que ainda difíceis de se determinar com exatidão. “Sempre utilizei memória para pintar e desenhar, mesmo antes da pandemia. A diferença é que, durante este período, a memória crescentemente parecia ser o que nos restava”6, conta a artista. E é gratificante perceber no conjunto de Fulgor na noite exemplos plástico-visuais que fogem de uma interpretação linear, estanque e lógica. 4 horas da madrugada abriga algo do matérico palpável em 14 Sleeping pills, se vale do basilar óleo sobre linho e é um objeto que não tem óbvia leitura. Distancia-se e, num mesmo golpe, pode coexistir com as Pinturas moles do mesmo período. Atesta a liberdade persistente da práxis de Camila Elis, que consegue ler Cy Twombly, Luc Tuymans, Daria Martin, Merleau-Ponty e uma certa melancolia da pintura do Sul, em tempos que incensam solipsismos vazios e encenações cotidianas desprovidas de razão. Não é pouco. Mario Gioia, novembro de 2022 Entrevista da artista para o autor, via e-mail, outubro de 2022. GULLAR, Ferreira. Relâmpagos - Dizer o ver. São Paulo, Cosac Naify, 2003, p. 120 SCHNEIDER, Camila Elis. Veladuras: Notas sobre a prática em pintura e desenho. Dissertação de mestrado - Escola de Comunicações e Artes, Universidade de São Paulo. São Paulo, p. 95, 2022. SCHNEIDER, Camila Elis. Op. cit., p. 95. Entrevista da artista para o autor, via e-mail, outubro de 2022. SCHNEIDER, Camila Elis. Op. cit., p. 25. Texto de artista - Notas sobre processo de ateliê, escrita e memória (2021) Texto de artista - Notas sobre fantasia e o espaço (2021) Texto de artista - Fenomenologia e os trabalhos no espaço - Self and Other (2018) Texto de artista - Projeto Climas - Vênus e o cortejo das três graças (2018) Texto de artista - Projeto Climas - Io Sono l'amore e colore (2018)

  • Trabalhos em papel (desenhos) | drawings | Camila Elis

    DESENHOS SELECIONADOS (2018 - 2022) | selected drawings Desenhos Objetivos, 2022 óleo sobre papel 50x50 cm INÍCIO | start CV Portfólio | portfolio Projetos | projects Trabalhos em papel (desenhos) | drawings Pinturas | paintings Textos e Publicações | texts Contato | contact More Sem título, 2022 carvão mineral sobre papel 160x140 cm Sem Título, 2022 carvão mineral sobre papel160x140cm Sem Título, 2022 carvão mineral sobre papel160x140cm Sem Título (desenhos transparentes), 2021 Óleo sobre papel 45x20 cm (80 peças) sem título, 2021 óleo e carvão mineral sobre papel 20x45 cm Cúspides, 2021 Grafite, pastel seco, carvão mineral e óleo sobre papel 180x 150 cm Instalação Filhas do Atrito, 2019 ​óleo sobre papel 200x160 cm Instalação Filhas do atrito, 2019 ​óleo sobre papel 200x160 cm Instalação Filhas do Atrito, 2019 Instalação Filhas do Atrito, 2019 Ambos: Calor, 2021 óleo sobre papel 160x140 cm Ambos: Até em lados opostos do universo 1 e 4, 2020 óleo sobre papel 160x140 cm Até em lados opostos do universo 2, 2020 óleo sobre papel 200x160 cm Até em lados opostos do universo 3, 2020 óleo sobre papel 160x150 cm Até em lados opostos do universo 5, 2020 óleo sobre papel 150x165 cm estudos, 2019 óleo sobre papel 70x80 cm estudos, 2019 óleo sobre papel 90x70 cm todos: Desenhos moles, 2021 óleo sobre papel - topo: 80x80 cm. baixo: 160x90 cm todos: Afternoon of extravagante delight, 2019 óleo sobre papel 90x70 cm Dois pontos de Siena, 2018 óleo sobre papel 150x100 cm Oliveira, 2018 óleo sobre papel 150x100 cm Bruma, 2018 óleo sobre papel 150x100 cm A composição de Rachel Ruych, 2017 óleo sobre papel 90x70 cm

  • Camila Elis

    São Paulo/Porto Alegre, Brasil camilaeelis@gmail.com ​ INÍCIO | start Resultados de busca CV Portfólio | portfolio Projetos | projects Trabalhos em papel (desenhos) | drawings Pinturas | paintings Textos e Publicações | texts Contato | contact vista do ateliê caldas júnior 375

  • Projetos | projects | Camila Elis

    PROJETOS | projects INÍCIO | start CV Portfólio | portfolio Projetos | projects Trabalhos em papel (desenhos) | drawings Pinturas | paintings Textos e Publicações | texts Contato | contact More PROJETO FULGOR NA NOITE curadoria de Mario Gioia Galeria Mamute, 10 de novembro de 2022, Porto Alegre, Brasil PROJETO VELADURAS dissertação de mestrado ECA/USP orientação de Marco Garaude Giannotti comissão de avaliação Veronica Stigger e Nico Rocha ECA/USP, 5 de dezembro de 2022, São Paulo, Brasil O projeto Veladuras, apresentado como dissertação de mestrado, é uma proposta expositiva de pinturas e desenhos abstratos. Seu desenvolvimento está documentado no texto, um memorial em forma de escrita ensaísta. Assim, pautado na prática de ateliê, no cotidiano, e nos conflitos entre matéria e palavra. Na pesquisa pensa-se o corpo como campo para a experiência, situando a ficção ou a tragédia como fio condutor para tanto. A mancha, a linha e a cor são elementos trazidos como articuladoras entre o sujeito e o objeto. A escrita confere à pesquisa uma camada em que questões como a transparência, a ausência e o sentido são exploradas conceitualmente, apoiadas pela fenomenológica de Maurice Merleau-Ponty. Palavras-chave: Pintura e desenho; Escrita; Transparência; Tragédia; Corpo; Fenomenologia; Prática poética. PROJETO ATÉ EM LADOS OPOSTOS DO UNIVERSO desenhos avulsos Porto Alegre, 2020 e 2021 Uma parte da teoria quântica de Einstein, a ‘ação fantasmagórica a distância’ foi um objeto de estudo neste conjunto de desenhos. São uma metáfora, uma ideia ou uma fantasia. São sobre materialidade e imaterialidade quando as estruturas e manchas se dissolvem e dão espaço à grandes espaços em branco. A artista pensou na possibilidade de algo afetar outra coisa, mesmo estando em lados opostos do universo, e não sabermos como, tampouco porque, tal efeito se realizou. PROJETO FILHAS DO ATRITO exposição em residência artística Linha Linha, outubro de 2019, Porto Alegre, Brasil A exposição Filhas do Atrito ocorreu paralela a primeira exposição individual da artista Da Alma e as coisas suspensas, na Galeria Mamute. Apesar de radicalmente diferentes as duas exposições abordavam questões essenciais na pesquisa. O interesse por suspender as estruturas, por materialidade e pelas relações entre espaço, objeto e pessoas/sujeito aparecem nas duas exposições. No entanto aqui se vê a relevância dos estudos sobre corpo, principalmente porque é uma exposição predominantemente de desenho. Uma parede de anotações e de desenhos aleatórios pretendia pensar as possíveis traduções de sensações físicas/táteis em grafismos. Outra parede com desenhos em tinta óleo tinham a escala de todo campo visual de quem estava diante deles. Cacos de vidro instalados no chão, em um formato constelar, alertavam ao caminhar. A luz do espaço da galeria reluzia nas paredes e nos objetos e formas, manchas nelas dispostos. Filhas do atrito era sobre processo, sobre estudo. PROJETO AS COISAS SUSPENSAS, 2019 curadoria de Bruna Fetter Galeria Mamute, 5 de outubro de 2019, Porto Alegre, Brasil O prelúdio de todos os trabalhos que compõe essa pesquisa são estudos sobre o afresco de Rafael na Vila Farnesina em Roma, os quais ilustram o mito grego de Eros e Psiquê. As situações ambas da pintura - das escolhas cromáticas e estruturais - de Rafael e do mito foram objetos que habitaram o ateliê durante a prática destes trabalhos. São traduções ou interpretações de sensações e sentidos, jogos de cor e luz, escala e estrutura, linha e mancha. PROJETO CLIMAS, 2018 trabalho de conclusão de curso de graduação IA/UFRGS orientação de Adriane Hernandez IA/UFRGS, dezembro de 2018, Porto Alegre, Brasil Mole é uma matéria que tem corpo e por isso pesa. Sonhei sobre algo que se suspende a si mesmo enquanto engole a massa da qual se constitui. Movimentos de outras matérias fazem uma cena confusa onde se descobrem descargas de cor e luz. Quando acordei anotei este sonho em desenhos, como fragmentos do que senti, ou do que lembrava e fantasiava a partir daquilo. Então, a ideia destas pinturas, que vem dos desenhos, é estudar as possibilidades de tradução disso em uma superfície. Portanto como pode existir em uma imagem uma sensação de qualquer pessoa que vem a encontrá-la. Assim tentando criar novos sentimentos para o corpo que contém todas estas experiências. A pesquisa e os trabalhos nela contidos pensam a pintura e o desenho abstrato como uma experiência de ver, sentir, ser, de se deslocar e reinterpretar a realidade e a vida, em conjunto e individualmente. De desenvolver novas maneiras de nos relacionarmos com a nossa compreensão de percepção, com a arte contemporânea e com tudo. Busca-se com estes trabalhos e estas investigações teóricas refletir acerca de sistemas de interações entre objetos, pessoas, coisas, ambientes abstratos fantasiosos, etc. que elaboram um tipo de realidade construída em um espaço-tempo descomprometido e repleto de memória, descoberta, incerteza e sentimentos ou sensações como um todo.

  • Contato | contact | Camila Elis

    INÍCIO | start CV Portfólio | portfolio Projetos | projects Trabalhos em papel (desenhos) | drawings Pinturas | paintings Textos e Publicações | texts Contato | contact More ATELIÊ @camilaelis camilaeelis@gmail.com +55 51 997428002 ​ GALERIA MAMUTE ​ https://www.galeriamamute.com.br ​ @galeriamamute contato@contatomamute.com.br ​ ​ Porto Alegre Rua Caldas Júnior, 375. Centro Histórico. Porto Alegre/RS CEP: 90.010-260 ​ (51) 99916.8818 ​ Florianópolis Alameda Annita Hoepcke, 112. Armazém Rita Maria. Galpão 6. Mezanino. Centro. Florianópolis/SC CEP: 88.010-220 (48) 98840.7039 ​ ​

  • CV | Camila Elis

    INÍCIO | start CV Portfólio | portfolio Projetos | projects Trabalhos em papel (desenhos) | drawings Pinturas | paintings Textos e Publicações | texts Contato | contact More Camila Elis (1995, Dois Irmãos) é Artista Visual e vive e trabalha entre Porto Alegre e São Paulo. Nascida em Dois Irmãos no ano de 1995, é mestranda em Poéticas Visuais na Escola de Comunicação e artes da Universidade de São Paulo (ECA/USP), orientada pelo Professor Doutor Marco Giannotti. É bacharel em Artes Visuais pelo Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul no ano de 2019 e ainda prestou um semestre na University of the Arts London Central Saint Martins, com enfoque em pintura no ano de 2016. A artista participou de exposições coletivas e individuais no campo artístico local. A sua prática artística está ligada a ideia de questionar como somos capazes de ficcionalizar as coisas que nos acontecem e que percebemos. Também da nossa capacidade de projetar por sobre essas coisas novos significados particulares e diretamente relacionados com o que somos, ou com o que estamos vivendo e sendo em momentos (tempos) específicos. De pensar em espaços, lugares entre o vivido, o corpo, e os ecos e distorções desses através da elaboração de imagens em superfícies utilizando o desenho e a pintura como mídia principal. Em 2019 realizou a pesquisa As coisas suspensas com sua primeira exposição individual na Galeria Mamute com curadoria de Bruna Fetter. No mesmo ano participou da Residência artística Linha em Porto alegre onde expôs a pesquisa Filhas do Atrito em sua segunda exposição individual. No ano de 2021 dedicou se a sua vida acadêmica, projeto que se desenvolve atualmente. ​ ​ Estudos Acadêmicos 2020 - atual _ Mestranda em Poéticas Visuais na ECA/USP. Orientador Marco Garaude Giannotti 2018 _ Bacharel em Artes Visuais, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. 2016 _ Semestre na University of the Arts London Central Saint Martins. Fine Arts and Painting. Residência ​ 2019 _ Residência Linha, Porto Alegre - Rio Grande do Sul, Brasil Exposições Individuais ​ 2019 _ Da Alma e as coisas suspensas - Curadoria de Bruna Fetter, Galeria Mamute. Porto Alegre, Brasil. 2019 _ Filhas do Atrito, Residência Linha. Porto Alegre, Brasil. 2022 _ Fulgor na noite - Curadoria de Mario Gioia, Galeria Mamute, Porto Alegre, Brasil. ​ Exposições em dupla ​ 2022_ O som que o silêncio esconde - Curadoria de Henrique Menezes, Galeria Mamute. Porto Alegre, Brasil. 2017_ Habitat - Curadoria de Adriane Hernandez, Espaço Cultural CEEE Érico Veríssimo, Porto Alegre, Brasil. ​ Exposições Coletivas Selecionadas ​ 2014 _ O Início Começa Antes, Galeria de Arte Acervo Independente, Porto Alegre, Brasil. 2015 _ Entrelínguas, Casarão 6, Pelotas, Brasil. 2016 _ Acqua, Espaço Cultural Joaneta, Picada Café, Brasil. 2019 _ Pintura é Presságio, Paço Municipal, Porto Alegre, Brasil. 2019 _ Balbúrdia I e II, Pinacoteca Barão de Santo Ângelo, Porto Alegre, Brasil. 2019 _ Elogio à Pintura, Galeria Mamute, Porto Alegre, Brasil. 2019 _ 30 semanas, Linha, Porto Alegre, Brasil. 2021 _ A Razão dos Loucos, Lona Galeria, Soma Galeria, Galeria Mamute, São Paulo, Curitiba e Porto Alegre, Brasil. Bolsas ​ 2020 - atual _ CAPES, Bolsa de Pesquisa de Mestrado na ECA/USP. 2015 - 2018 _ CNPq, Bolsa de Pesquisa de Iniciação Cientifica na UFRGS. Curso Ministrado ​ 2021 _ Desenho e Cor - Grupo de Pesquisa Cromáticos - Formato online. Prêmio ​ 2018 _ Destaque SIC/UFRGS com a pesquisa Experiência e Participação na arte: Análise da evolução do social na percepção artística da imagem. Trabalhos em coleções públicas Bruma, 2018. A peach and orange blossom, 2018. ​ ambos: MACRS - Museu de Arte contemporânea do Rio Grande do Sul, Brasil. Camila Elis (1995, Dois Irmãos) is a Visual Artist that lives and works between Porto Alegre and São Paulo. Born in Dois Irmãos in 1995, she is a Master's student in Visual Poetics at the School of Communication and Arts of the University of São Paulo (ECA / USP), supervised by Professor Marco Giannotti. She graduated in Visual Arts from the Instituto de Artes da Universidade Federal do Rio Grande do Sul in 2019 and also spent a semester at the University of the Arts London Central Saint Martins, focusing on painting in 2016. The artist participates in individual and group exhibitions in the local artistic field. Her artistic practice is linked to the idea of ​​questioning how we are able to fictionalize the things that happen to us and that we perceive. Camila also investigates the ability to project new particular meanings onto these perceptions and how they directly relate to what we are, or what we are living and being in specific moments (times). She proposes to think about spaces, places between the lived, the body, and the echoes and distortions through the elaboration of images on surfaces using drawing and painting as the main media. In 2019, she carried out the research The suspended things with her first solo exhibition at Galeria Mamute, curated by Bruna Fetter. In the same year, she participated in the Linha Artistic Residency in Porto Alegre, where she exhibited her research Daughters of Attrition in her second solo exhibition. In 2021, she dedicated herself to her academic life, a project she is currently developing. ​ ​ Academic studies 2020 - current _ Master student in Visual Poetics at ECA/USP. Advisor Marco Garaude Giannotti 2018 _ Bachelor in Visual Arts, Federal University of Rio Grande do Sul. 2016 _ Semester at the University of the Arts London Central Saint Martins. Fine Arts and Painting. Residency ​ 2019 _ Linha Residency, Porto Alegre - Rio Grande do Sul, Brazil Solo Exhibitions ​ 2019 _ Of the Soul and Suspended Things - Curated by Bruna Fetter, Galeria Mamute. Porto Alegre, Brazil. 2019 _ Daughters of Attrition, Residence Line. Porto Alegre, Brazil. 2022_ Beam at night - Curated by Mario Gioia, Galeria Mamute, Porto Alegre, Brazil ​ Two Person Exhibitions ​ 2022_ The sound hidden by silence - Curated by Henrique Menezes, Galeria Mamute, Porto Alegre, Brazil. 2017 _ Habitat - Curated by Adriane Hernandez, Espaço Cultural CEEE Érico Veríssimo, Porto Alegre, Brazil. Selected Group Exhibitions ​ 2014 _ The Beginning Begins Before, Galeria de Arte Acervo Independente, Porto Alegre, Brazil. 2015 _ Entrelínguas, Casarão 6, Pelotas, Brazil. 2016 _ Acqua, Espaço Cultural Joaneta, Picada Café, Brazil. 2019 _ Pintura é Preságio, Paço Municipal, Porto Alegre, Brazil. 2019 _ Balbúrdia I and II, Pinacoteca Barão de Santo Ângelo, Porto Alegre, Brazil. 2019 _ Praise for Painting, Mamute Gallery, Porto Alegre, Brazil. 2019 _ 30 weeks, Linha, Porto Alegre, Brazil. 2021 _ A Razão dos Loucos, Lona Galeria, Soma Galeria, Galeria Mamute, São Paulo, Curitiba and Porto Alegre, Brazil. Grants ​ 2020 - current _ CAPES, Master's Research Grant at ECA/USP. 2015 - 2018 _ CNPq, Scientific Initiation Research Grant at UFRGS. Given Courses ​ 2021 _ Drawing and Color - Chromatics Research Group - Online format. Awards ​ 2018 _ SIC/UFRGS highlight with the research Experience and Participation in Art: Analysis of the evolution of the social in the artistic perception of the image. Works in public collections ​ Bruma, 2018. A peach and orange blossom, 2018. ​ both: MACRS - Museum of Contemporary Art of Rio Grande do Sul, Brazil.

  • Portfólio | portfolio | Camila Elis

    INÍCIO | start CV Portfólio | portfolio Projetos | projects Trabalhos em papel (desenhos) | drawings Pinturas | paintings Textos e Publicações | texts Contato | contact More PORTFÓLIO download pdf

  • Pinturas | paintings | Camila Elis

    INÍCIO | start CV Portfólio | portfolio Projetos | projects Trabalhos em papel (desenhos) | drawings Pinturas | paintings Textos e Publicações | texts Contato | contact More PINTURAS SELECIONADAS (2018 - 2022) | selected paintings Hidra, 2022 Óleo sobre linho 150x140 cm Mapas de sentidos, 2021 Óleo sobre linho 150x170 cm Psique, 2019 Óleo sobre linho 210x160 cm Ausência e as três desgraças, 2019 Óleo sobre linho 160x170 cm As coisas materiais, 2019 Óleo sobre linho 80x90 cm (cada) Tua boca e júpiter, 2019 Óleo sobre linho 150x170 cm Homenagem à Pawel Palikowsky, 2019 Óleo sobre linho 150x170 cm Ambiguidades Constituintes, 2022 Óleo sobre linho 165x160 cm Io sono l'amore e colore, 2018 Óleo sobre linho 210 x150 cm Vênus e o cortejo das três graças, 2018 Óleo sobre linho 210 x150 cm Peach and Orange Blossom, 2018 Óleo sobre linho 200 x150 cm

  • Notícias | Camila Elis

    Small Title This is a Paragraph. Click on "Edit Text" or double click on the text box to start editing the content and make sure to add any relevant details or information that you want to share with your visitors. Small Title This is a Paragraph. Click on "Edit Text" or double click on the text box to start editing the content and make sure to add any relevant details or information that you want to share with your visitors. Small Title This is a Paragraph. Click on "Edit Text" or double click on the text box to start editing the content and make sure to add any relevant details or information that you want to share with your visitors.